Login

Esqueci minha senha

Últimos assuntos
» Qual é o nome dessa fonte?
Qui 14 Maio - 14:04 por Mike22

» Puta mundo injusto...
Ter 20 Ago - 0:39 por Shinji Ikari

» Desafio Logo Squiak
Sex 6 Jul - 19:41 por rcmcastro

» Desafio Logo Squiak
Sex 6 Jul - 19:39 por rcmcastro

» JOGO: Descubra o anime
Sab 30 Jul - 17:54 por Shinji Ikari


Fumo, bebida, batata frita...

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Governo está dando muita atenção a coisas inúteis?

40% 40% 
[ 2 ]
60% 60% 
[ 3 ]
 
Total dos votos : 5

Fumo, bebida, batata frita...

Mensagem por bizZzerrinho em Seg 15 Set - 0:08


Em 1976, Roberto Carlos lançou um funk com a seguinte letra: Se faço alguma coisa sempre alguém vem me dizer/Que isso ou aquilo não se deve fazer/Já não sei mais o que é certo/E como vou saber/O que devo fazer/Que culpa tenho eu/Me diga amigo meu/Será que tudo o que eu gosto/É ilegal, é imoral ou engorda?. Esse divertido libelo contra o movimento politicamente correto fez sucesso em pleno regime militar. O que inspirou Roberto Carlos a esse ato de transgressão foram as patrulhas morais que rechaçavam as auto-indulgências do cidadão comum por seus pequenos prazeres terrenos. Naquele ano o brasileiro habitava um modesto paraíso de liberdades individuais: podia tomar uma taça de vinho e dirigir seu Opala SS, soltar baforadas de Minister onde bem entendesse e comer biscoitos recheados sem se preocupar se cada mordida aumentaria seu risco de sofrer um infarto.
De lá para cá, não foi apenas Roberto Carlos que se tornou mais conservador. O Estado brasileiro também enquadrou alguns hábitos cotidianos. No dia 20 de junho, entrou em vigor a Lei número 11.705, conhecida como “Lei Seca”. Seu objetivo é nobre: coibir a mistura de álcool e direção, uma combinação responsável por boa parte das 35 mil mortes no trânsito a cada ano. Para combater um problema tão nocivo à sociedade, a lei recorre a medidas extremas: ela não permite que o condutor de um veículo tenha bebido uma gota de álcool antes de dirigir – a tolerância mínima de 0,2 grama de álcool por litro de sangue foi proposta pelo Ministério da Saúde para evitar que medicamentos e enxaguantes bucais fossem pegos pelo bafômetro. Se o motorista estiver acima do limite de 0,6 grama por litro, além da multa de R$ 955 e de perder a habilitação por um ano, ele vai para a cadeia. Os reincidentes podem pegar uma pena de três anos. Uma tolerância tão baixa ao álcool só é vista em poucos países: nos que adotam a lei islâmica, como o Azerbaijão (onde também é proibido comer carne de porco e segurar a mão de uma mulher em público), em alguns dos ex-integrantes da União Soviética, como a Estônia, na problemática Colômbia e em países nos níveis mais baixos do Índice de Desenvolvimento Humano, como Etiópia, Mongólia e Nepal. Em geral, são países em que os cidadãos já estão acostumados a uma intervenção mais rígida do Estado em sua vida. Na Inglaterra e nos Estados Unidos, de cultura mais liberal, o limite é de 0,8 grama por litro de sangue, quatro vezes maior que o brasileiro.
A Lei Seca não é o único exemplo de preocupação do Estado com hábitos particulares. Há três semanas, o governador José Serra enviou um projeto de lei à Assembléia Legislativa de São Paulo proibindo o fumo em lugares fechados, públicos ou privados. Nem mesmo as áreas livres dentro de condomínios ou os fumódromos de empresas seriam permitidos. A multa para os estabelecimentos poderá ir de R$ 220 a R$ 3,3 milhões. Acabariam também as alas para fumantes dos restaurantes. “Queremos prevenir problemas de saúde ligados ao tabaco e eliminar o fumo passivo”, afirmou o secretário de Saúde de São Paulo, Luiz Roberto Barradas Barata. “O projeto não é moralista, é uma medida de saúde pública”, disse Serra. De fora, ficaram apenas os locais de culto religioso como centros de umbanda, onde o tabaco faz parte do ritual, instituições de saúde onde o fumo tenha sido recomendado por médicos, espaços ao ar livre e estabelecimentos como charutarias, devotados à turma das baforadas. Se a lei for aprovada, a fiscalização será feita pela Vigilância Sanitária, pelo Procon e pela Polícia Militar. Um número de telefone será criado para denúncias anônimas. Uma lei de teor semelhante está em vigor no Rio de Janeiro desde 31 de maio. No caso do cigarro, as duas capitais brasileiras estão seguindo uma tendência dos países mais desenvolvidos.
Assim como a bebida e o cigarro, a indústria dos alimentos também está sob a vigilância da turma da saúde. No fim do século XX, o mundo acordou para o problema da obesidade. Não mais como uma questão estética, mas como um dos mais graves problemas da sociedade moderna. Nos países desenvolvidos, os problemas de saúde relacionados à má qualidade e aos excessos da alimentação matam mais gente que a fome. A reação envolve o cerco às empresas de fast-food, de açúcar e biscoitos, principalmente.
Na semana passada, a ofensiva foi contra a gordura trans. Patenteado em 1902 na Alemanha, esse tipo de gordura artificial foi adotado pela indústria alimentícia desde os anos 1960 como substituto das gorduras de origem animal. A gordura trans é obtida pela adição de uma molécula de hidrogênio a um óleo vegetal, tornando-o sólido. A princípio, acreditava-se que ela tornaria os alimentos mais saudáveis. Em 1988, um estudo ligou sua presença em alimentos a uma série de doenças vasculares. De lá para cá, várias pesquisas revelaram que ela aumenta um tipo de colesterol, chamado LDL, nocivo ao organismo. Atualmente, os rótulos de alimentos com gorduras trans devem informar em que quantidade ela é usada na composição. Alguns alardeiam ser livres desse tipo de gordura.
Para o governo, isso é pouco. Numa reunião com os fabricantes de alimentos realizada neste ano, o ministro da Saúde, José Gomes Temporão, citou os números de pessoas hospitalizadas por causa de acidentes vasculares cerebrais para justificar o banimento do ingrediente. A gordura trans deixa a batata frita crocante, dá consistência à margarina e aos requeijões cremosos e tem uma infinidade de aplicações na indústria alimentícia. Para Edmund Klotz, presidente da Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação, não é possível eliminar esse ingrediente em três anos, como pede o Ministério da Saúde. “Se for fixado um prazo para acabar com a gordura trans, vamos ter de voltar à velha banha”, disse.
Fonte: Época

Agora tão querendo controlar a nossa vida cara, isso é palhaçada, mesmo que seja para o bem da saúde pública cada um faz o que quer de sua vida e não merece ser submitedo à leis inúteis que não irão mudar em nada a qualidade de vida dos brasileiros, cada vez mais restritos.

Brasil, o país com mais leis no mundo, infelizmente um dos países com maior desigualdade social, porém com a décima maior economia mundial. Vai entender como esse Brasil não vai pra frente?

CORRUPÇÃO, LEIS INÚTEIS E POLÊMICAS PARA DISFARÇAR A ROBALHEIRA DOS NOSSOS REPRESENTANTES...

Usei essa matéria da revista Época apenas como um exemplo para mostrar como a maioria dos políticos não pensam no que realmente interessa, que tal deixar de brincar de administrar um país com suas próprias idéias e tentar seguir os exemplos dos países já bem sucedidos. Seria difícil olhar para fora e ver como é feito?

Discussões políticas para mim não levam a nada, pois cada um vota em quem quer, em quem acha que deve votar.

Para não fugir do assunto, me digam COMO proibir frituras, cigarros e bebidas vai melhorar nossa vida? Bebida e direção é uma combinação que todo mundo sabe que não dá certo, o cigarro todo mundo sabe que é prejudicial à saúde e altamente viciante e a tal da Gonrdura Trans, não vejo motivo para estar sendo tão criticada, os produtos que contém Gordara Trans informam em sua embalagem a quantidade da substância. Cada um pode escolher o caminho que quiser seguir, de acordo com sua consciência e conhecimento, se informe e saiba o que é bom ou ruim para você, não deixem o governo controlar suas vidas.

_________________
ÔÔÔÔÔ O VASCÃÃÃOOO VOLTOOOOUUUU

bizZzerrinho
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 324
Idade : 25
Data de inscrição : 25/02/2008

Ver perfil do usuário http://www.com.br/index.php

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fumo, bebida, batata frita...

Mensagem por Fred~ em Seg 15 Set - 12:44

Belo tópico! Eu votei não pq nem sempre as leis desse país são inúteis, não dá pra ficar generalizando, temos uma constituição que é um tanto ultrapassada mais é uma das mais igualitárias do mundo, falta-se cumprir com rigor as leis.

Essas do fumo, da beibida e gordura trans, principalmente a primeira, já foram muito debatidas dentro e fora dos órgãos publicos, justamente pela polemização. Sou de acordo com a primeira, que apesar de conservadora como lei em si, não o é para as necessidades da população brasileira. Claro que não é a solução, com as estradas esburacadas, problemas de trânsito e o péssimo transporte púbilco que temos... Só irá reduzir por um tempo os acidentes e a imprudência.

Quanto às duas últimas, ainda da para entender a segunda como cópia do que é feito por aí mundo afora, seguindo exemplo da França. Mas junto com essa última... unfuckbelieve! Não dá pra levar sério mesmo quem faz leis como essas. Observação: não são todos os congressistas, que fique bem claro. Outro problema tbm é parlamentares querendo fzr leis, simplesmente pq a base do governo é mais forte lá, daí fica aquela bagunça.

Soube até que estão querendo proibir remédios que prejudicam a concentração dos motoristas. Eu só quero saber como vão fiscalizar isso na estrada. O jornal só falou sobre avisos nos frascos de remédio. Se eles não tem o efeito esperado contra o cigarro, imagine então contra medicamentos.


Sobre a corrupção, estou de pleno acordo. O Brasil nunca irá pra frente enquanto caras como Daniel Dantas e Gilmar Mendes estiverem no poder, e tenho dito.
O meu medo hoje não é de ser iludido pelos governantes, e sim por uma imprensa marrom que é plenamente contrária a uns governantes e outros não...

Se quiserem saber o q rola mesmo no Brasil, assistam de vez em quando uma TV Câmara, uma TV Senado... Garanto q com o tempo, quem se interessar mesmo, não vai parar de dar uma olhada nesses canais uma vez ou outra...
Outra dica q dou é esse blog
Mesmo não concordando com as opiniões de lá, pelo menos fiquem sabendo das notícias por outras fontes e com outras opiniões. Não me refiro ao assunto desse tópico, sem querer dar off topic tbm ;P

Fred~
Novato
Novato

Número de Mensagens : 24
Idade : 26
Data de inscrição : 27/08/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fumo, bebida, batata frita...

Mensagem por Shinji Ikari em Seg 15 Set - 19:09

Mandou bem Fred, concordo com você.
Votei não também, uma vez que muitas leis que temos são ótimas ( Principalmente no que se diz respeito ao Código de Defesa do Consumidor ) uma pena que as que mais defendem o cidadão de bem não são sempre levadas a sério.
Claro que é um sistema antigo e já ultrapassado que com certeza tem de ser revisado, isso é fato, mas vai ser muito difícil isso acontecer enquanto pessoas como o Fred citou estiverem no poder.
Eu sou contra, completamente contra cigarros e bebidas alcóolicas, e isso tudo se deve a moda, mídia e todo o resto que com certeza influencia e MUITO a cabeça das pessoas. A lei da "Seca" veio a calhar, uma vez que o brasileiro pensa que é piloto de fórmula 1 e todo mundo que toma além da conta se acha o super-herói, essa eu aprovo com certeza!

E se qualquer um pudesse escolher qualquer coisa da sua vida Z, esse país estaria ainda pior, pq é bem mais fácil dar chapéu nos outros do que ir trabalhar e ralar a semana inteira honestamente.

_________________


Shinji Ikari
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 833
Idade : 28
Data de inscrição : 02/12/2007

Ver perfil do usuário http://nameless.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fumo, bebida, batata frita...

Mensagem por bizZzerrinho em Seg 15 Set - 22:44

Votei não também, uma vez que muitas leis que temos são ótim

Eu votei não pq nem sempre as leis desse país são inúteis
tbm não votei, algum anônimo votou...

Eu acho que muitas leis no Brasil são sim úteis, mas, o que eu quis dizer é que a maioria é ultrapassada e ou inútil, e que os políticos estão dando muita importância à bobagens. Eu sou muito mais José Serra no poder do que Lula, tenho pra mim que pelo menos a saúde pública ele vai melhorar. Onde eu quis chegar nesse tópico é justamente a falta de atenção à violência, fome, desigualdade social e outras coisas que todos nós aqui sabemos, e a liberdade que estão aos poucos, ao meu ver, estão tirando de nós.

_________________
ÔÔÔÔÔ O VASCÃÃÃOOO VOLTOOOOUUUU

bizZzerrinho
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 324
Idade : 25
Data de inscrição : 25/02/2008

Ver perfil do usuário http://www.com.br/index.php

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Fumo, bebida, batata frita...

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 1:07


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum