Login

Esqueci minha senha

Últimos assuntos
» Qual é o nome dessa fonte?
Qui 14 Maio - 14:04 por Mike22

» Puta mundo injusto...
Ter 20 Ago - 0:39 por Shinji Ikari

» Desafio Logo Squiak
Sex 6 Jul - 19:41 por rcmcastro

» Desafio Logo Squiak
Sex 6 Jul - 19:39 por rcmcastro

» JOGO: Descubra o anime
Sab 30 Jul - 17:54 por Shinji Ikari


Bestiário

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Bestiário

Mensagem por Aria Sanrevelle em Qua 9 Jan - 19:06

Encontre aqui todos os monstros, aberrações e espiritos que assolam o mundo do RPG.
Aos usuários que se interessarem em contribuir com a seção, sintam-se a vontade.


Última edição por em Qua 9 Jan - 22:22, editado 2 vez(es)

Aria Sanrevelle
Técnico
Técnico

Número de Mensagens : 359
Idade : 27
Data de inscrição : 02/12/2007

Ver perfil do usuário http://ephraimsidhe.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bestiário

Mensagem por Aria Sanrevelle em Qua 9 Jan - 19:09

Conta-se que o rio Sena, á alguns séculos, era habitado por uma terrível serpente - d’água, a esta davam o nome de Gárgula. Tal serpente aterrorizava paris devorando todos os barcos que ousassem navegar pelo rio. Certo dia um bravo padre, com o uso de um crucifixo, atraiu para as margens a enorme criatura, todos os aldeões se uniram com o intuito de matá-la. E desta antiga lenda, nasceram as gárgulas.
Gárgulas são seres de pedra animados através de magias de arcanos ou clérigos, geralmente usadas para guardar alguém ou determinado local.
Têm aparência de pedras vivas, enquanto paradas são indistinguíveis de estatuas. Dotadas de asas resistentes, garras afiadas e geralmente possuem espinhos e chifres. Do mais se assemelham á enormes morcegos, podendo seu tamanho variar de acordo com a vontade do mago ou clérigo.
Elas não sentem necessidade de comer, beber ou dormir, matam para defender seu território, a mando de seu mestre ou por simples diversão, e podem permanecer imóveis por quanto tempo desejarem.
Caso o criador morra antes da criatura ser destruída, o monstro será livre para fazer o que bem entender. Muito provável encontrará um lugar para vigiar, afinal essa é a razão de sua existência. Isso significa que as gárgulas apesar da baixa inteligência, têm consciência de si mesmas, ou seja, possuem mente.
Podem ser encontradas em bandos, embora seja mais comum que conduzam sozinhas. Raramente se unem em defesa de algo ou território. Não há competições ou disputas de poder entre eles, o que explica a falta de líderes.

Aria Sanrevelle
Técnico
Técnico

Número de Mensagens : 359
Idade : 27
Data de inscrição : 02/12/2007

Ver perfil do usuário http://ephraimsidhe.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bestiário

Mensagem por Aria Sanrevelle em Qua 9 Jan - 19:24

Os Goblins são pequenos humanóides, considerados pela maioria como pouco mais que um incomodo. Contudo, caso não se preste atenção ao seu grande numero, rápida reprodução e disposição maléfica, provavelmente eles irão invadir áreas civilizadas.
Os Goblins tem rostos chatos e, narizes largos, orelhas pontudas, bocas grandes e pequenas e dentes afiados. Suas testas são inclinadas para trás, e seus olhos são tristes e brilhantes; sua coloração varia do vermelho ao amarelo. Eles andam eretos, mas sues braços longos quase alcançam seus joelhos. A pele do Goblins apresenta coloração variando do amarelo sombreado de laranja ao vermelho intenso; normalmente, os membros de uma mesma tribo apresentam quase a mesma coloração. Eles usam vestimentas de cores escuras tendendo para o marrom, de cor similar a terra.

Combate
Como são ameaçados por criaturas grandes e fortes, os Goblins aprenderam a explorar suas poucas vantagens: grande quantidade e ingenuidade maliciosa. O conceito de “lutar limpo”, não significa nada em sua sociedade. Eles preferem emboscadas, desafios difíceis de vencer, truques sujos e qualquer vantagem que possam conseguir.
Goblins são péssimos estrategistas e covardes por natureza, geralmente fugindo quando a batalha se volta contra eles. No entanto com a supervisão adequada, eles podem implementar e realizar planos complexos. Em certas circunstancias sua quantidade pode ser uma vantagem mortal.

Sociedade Goblin
Os Goblins são tribais. Seus lideres são geralmente os maiores, mais fortes e normalmente os mais espertos. Eles não possuem conceito de privacidade, vivendo e dormindo em grandes áreas coletivas; somente os lideres vivem separadamente. Os Goblins sobrevivem saqueando e roubando (de preferência daqueles que não podem se defender facilmente), invadindo os lares as vilas e mesmo as cidades durante a noite para pegarem o que puderem. Mesmo assim eles não se importam de emboscar os viajantes nas estradas ou florestas e retirar toda sua posse, incluindo roupas e pertences pessoais. Os Goblins sempre procuram escravos para realizar o trabalho duro da tribo, nas casas ou nos campos de plantação.

Aria Sanrevelle
Técnico
Técnico

Número de Mensagens : 359
Idade : 27
Data de inscrição : 02/12/2007

Ver perfil do usuário http://ephraimsidhe.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bestiário

Mensagem por Aria Sanrevelle em Qua 9 Jan - 19:33



Orc ou Ork (termo vindo do latim, orcus, um dos títulos de plutão, senhor dos mortos), aparece nas línguas germânicas e nos contos de fantasia medieval como uma criatura deformada e forte, que combate contra as forças do bem.Orcs são seres de pele enrugada e reptilescas com uma tonalidade que vai do verde musgo ao marrom escuro. Maus por natureza são seres bárbaros de notável força e igual crueldade, sendo hostis a criaturas que lhes pareça mais fraca.

Sociedade Orc
A maioria das sociedades Orcs, são de formação semelhante ao militarismo, tendo um grande general (normalmente o mais forte ou corajoso do bando) que comanda seus recrutas (Orsc jovens e fracos demais para assumir uma boa posição) com a ajuda de capitães (Orcs fortes e experientes, porem não corajosos o suficiente para derrubar o general). Alguns raros Orcs preferem trilhar o caminho da adoração a possíveis divindades o que os leva a um caminho de estudo e autoconhecimento até tornarem-se sacerdotes notórios. Quando um Orc se torna sacerdote geralmente ele vira um conselheiro para o general, que percebe a sabedoria do mesmo.
Apesar de serem criaturas selvagens tem uma ótima noção de táticas de guerra, venenos, trilhas, clima e caça, o que os leva a serem ótimos guerreiros normalmente contratados por reis inescrupulosos que querem uma vitória a qualquer custo. Muitos de sua raça se tornam mercenários e vão andar pelo mundo oferecendo seus serviços a qualquer um que pague algumas moedas.

Em períodos de guerra Orcs costumam capturar as prisioneiras de guerra para violentá-las, gerando assim uma raça impura e mestiça, de seres grandes e musculosos, parecidos com seres humanos porem grotescos e brutos. São os Meios-Orcs, uma curiosa raça que apesar de herdar os dotes físicos de seus pais, não herdam necessariamente o espírito vil dos mesmos, logo podem se tornar heróis notáveis, apesar da maioria acabar sendo hostilizada por sua aparência.



Aria Sanrevelle
Técnico
Técnico

Número de Mensagens : 359
Idade : 27
Data de inscrição : 02/12/2007

Ver perfil do usuário http://ephraimsidhe.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Warg

Mensagem por Aria Sanrevelle em Seg 21 Jan - 19:09

Na língua norueguesa antiga, vargr é um termo para o lobo, "wolf" (ulfr). Na mitologia nórdica os wargs se tratam particularmente dos lobos demoniacos: Fenrir, Skoll e Hati. Baseado nisto, J.R.R. Tolkien em suas obras usou a forma em inglês arcaico warg como referência para uma espécie de lobo especialmente ameaçadora.

No proto-germânico, wargaz significa "estrangulamento" e por conseguinte "malfeitor, criminoso, pária e excomungado". Varg ainda é no sueco moderno a palavra para o “lobo”. Em holandês, o glutão (mamifero que mede aproximadamente 1,10m e se assemelha a um lobo sem rabo) às vezes são chamados de Warg, embora o nome Veelvraat seja mais comumente usado.

Provido do inglês arcaico warg, os Wargs ou Lobos Selvagens são, na mitologia de Tolkien, uma espécie de lobo violento, que habita a Terra Média. Maiores que leõs, vivem em bandos como os lobos normais, e segundo algumas obras são dotados de inteligencia, embora esta não se compare a dos humanos. Sua pelagem varia apenas entre cores escuras como o marrom, o negro e o cinza, em geral possuem os caninos inferiores alongados que lhe passam o focinho para cima. Devido ao tamanho, resistencia, velocidade e inteligencia são predadores terríveis que habitam as densas florestas.

Se domesticados servem bem de montaria, o que geralmente é feito pelos orcs, pois compartilham da mesma tendencia maligna. É provável que tenham descendidos dos homens-lobo de Draugluin ou do do lobos de caça da linhagem de Carcharoth da Primeira Era.

Aria Sanrevelle
Técnico
Técnico

Número de Mensagens : 359
Idade : 27
Data de inscrição : 02/12/2007

Ver perfil do usuário http://ephraimsidhe.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Abocanhador Matraqueante

Mensagem por Aria Sanrevelle em Seg 21 Jan - 21:08

Essa criatura edionda tem o corpo com a forma e a fluidez de uma ameba. Sua superficie tem a cor de carne humana, mas não sua consistencia. Incontáveis olhos e bocas repletas de dentes formam-se e desaparecem por toda criatura, muitas vezes dissolvendo-se em seu corpo assim que surgem.
Um abocanhador matraqueante é uma criatura horrível, aparentemente saída dos sonhos de um lunático. Embora não seja maligna ela se alimenta de fluidos corporais, isso inclui humanos, anões, elfos etc.

Ás vezes, a disposição de olhos e bocas se parece com um rosto, mas com a mesma frequência não há qualquer relação entre eles. O Abocanhador mede cerca de 9 m de comprimento por 1,20 de altura, e pode chegar a pesar 100kg.

Eles habitam o subterranio, geralmente em cavernas profundas, são solitários, nunca vivendo em grupos, sendo vistos fora de seus esconderijos apenas quando capturados ou expulsos.

Quando atacam, pode confundir seus adversários emitindo ruídos se utilizando de todas as suas bocas, daí o nome matraqueante. Ou disparam linhas de carne protoplasmaticas cuja a ponta é provida de olhos e bocas que literalmente abocanham o adiversário.

Aria Sanrevelle
Técnico
Técnico

Número de Mensagens : 359
Idade : 27
Data de inscrição : 02/12/2007

Ver perfil do usuário http://ephraimsidhe.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Rastejante Nexus

Mensagem por Shinji Ikari em Sab 19 Abr - 17:05

RASTEJANTE NEXUS

Poucos lacaios da Wyrm são tão temíveis quanto o terrível Rastejante Nexus. Alguns acreditam que essas craituras alienígenas provêm de muito além da realidade conhecida. A própria presença de um Rastejante Nexus corrói e deteriora a tessitura da realidade. Em seu estado natural, o Rastejante Nexus se manifesta como um cintilar negro no ar; um zumbido chilreado em vibrato; um arrepio na pele, como quando alguém raspa as unhas numa lousa; e um odor miasmático que lembra uma doença cancerosa. Se necessário, ele pode se materializar como qualquer tipo de avatar asqueroso e apavorante.
São inteligentes por assim dizer. Apesar de autoconscientes, seus processos mentais são alienígenas mesmo para os servos da Wyrm. Os outros lacaios do Grande Dragão se sentem pouco à vontade perto dos Rastejantes Nexus e tendem a evitá-los em circunstâncias normais. Quando em combate, os Rastejantes raramente usam táticas que façam algum sentido e muitas vezes empregam táticas "ilógicas". Esse fato provavelmente é o que ajudou muitos lobisomems a sobrevirer a confrontos com Rastejantes Nexus. Eles são verdadeiras forças da natureza. São mais semelhantes aos tornados ou aos terremotos do que os outros Malditos.
Se quiserem, eles podem assumir formas verdadeiramente vis, repulsivas e apavorantes. Os seres humanos fogem aterrorizados assim que põem os olhos no monstro, como se estivessem sob o efeito do Delírio. Ao avistar a coisa pela primeira vez os jogadores terão de passar num teste de Força de Vontade para que os personagens não sejam submetidos ao frenesi.


Última edição por Shinji Ikari em Sab 3 Maio - 12:21, editado 3 vez(es)

Shinji Ikari
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 833
Idade : 28
Data de inscrição : 02/12/2007

Ver perfil do usuário http://nameless.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bestiário

Mensagem por Aria Sanrevelle em Sab 19 Abr - 21:50



O basilisco é um réptil monstruoso capaz de petrificar as criaturas vivas com um olhar. Sobreviver a um encontro com essa criatura exige uma preparação cuidadosa ou uma sorte considerável.

Os basiliscos são encontrados em quase todos os climas, e também em áreas subterrâneas. Eles tendem a se abrigar em tocas, essas tocas se distinguem das demais pela presença de estatuas de pedras extremamente realistas, que na verdade são as vitimas anteriores da criatura.

Os basiliscos são onívoros conseguindo também consumir suas vitimas petrificadas. São considerados ótimos guardiões, desde que se tenham poderes necessários para capturar e manter um. Com o corpo marrom escuro e a barriga amarelada, essa criatura atinge 4 metros aproximadamente, e apesar dos quatro pares de patas, são extremamente lentos.

Sua capacidade de petrificar e sua mandíbula são suas maiores armas, mas se alguém ao invés de tentar destruí-lo apenas correr dele, enfrentara nada mais que uma perseguição desinteressada e lenta. Não possui o hábito de atacar, preferindo que suas vítimas ou presas se aproximem.

Aria Sanrevelle
Técnico
Técnico

Número de Mensagens : 359
Idade : 27
Data de inscrição : 02/12/2007

Ver perfil do usuário http://ephraimsidhe.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Bestiário

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 17:43


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum