Login

Esqueci minha senha

Últimos assuntos
» Qual é o nome dessa fonte?
Qui 14 Maio - 14:04 por Mike22

» Puta mundo injusto...
Ter 20 Ago - 0:39 por Shinji Ikari

» Desafio Logo Squiak
Sex 6 Jul - 19:41 por rcmcastro

» Desafio Logo Squiak
Sex 6 Jul - 19:39 por rcmcastro

» JOGO: Descubra o anime
Sab 30 Jul - 17:54 por Shinji Ikari


Lenon Report

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Lenon Report

Mensagem por Shendu Blackford em Seg 28 Jan - 22:17

Olá Pessoal , depois de ter uma conversa com Warlike, vou começar a postar semanalmente(espero conseguir) passagens de Lenon Report.
Lenon Kenshiro, é um de meus personagens, vive em nosso mundo mesmo, onde começam a aparecer sinais do assim chamado apocalipse. O garoto parece ter algo dentro de si o qual nenhuma outra pessoal apresenta, parece estar destinado a lutar contra as crises no mundo. Bom mas essa é outra história, o que postarei, será pensamentos escritos por ele ao decorrer de tudo isso, pensamentos de dúvida, fraqueza, fé e esperança. Espero que gostem =D
-Fabio Kanashiro(Shendu Blackford)

Shendu Blackford
Freelancer
Freelancer

Número de Mensagens : 263
Idade : 25
Data de inscrição : 19/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sonhos...

Mensagem por Shendu Blackford em Seg 28 Jan - 22:33




"Não sabemos nosso propósito, não sabemos nosso objetivo.

Temos que criar nosso próprio objetivo, um sonho a realizar. E ao decorrer da vida tentaremos alcança-lo. Mas não conseguiremos. A vida de um homem é tentar de todas as maneiras concretizar seu sonho. Esse será seu objetivo.
Mas um sonho que se realiza, não é um sonho verdadeiro.
Estamos aqui nesse mundo sem sabermos o porquê, mas sabemos que queremos viver, é nosso extinto.Lutaremos para que nossas vidas seja a mais perfeita possível.

Somos tão insignificantes e pequenos no meio de uma enorme imensidão a qual desconhecemos.
Buscamos respostas, e cada vez que chegamos em uma, outra surgirá que não deixará essa resolvida. Pois nunca saberemos de nada. Irá chegar um ponto que veremos que nada faz sentido, que nada tem uma razão, só é feito para que pareça o mais racional possível."

Shendu Blackford
Freelancer
Freelancer

Número de Mensagens : 263
Idade : 25
Data de inscrição : 19/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lenon Report

Mensagem por Shinji Ikari em Ter 29 Jan - 7:06

Muito bom Shendu, Lenon parece um personagem que diz muita coisa sobre você mesmo!
É legal quando passamos um pouco do nosso conhecimento e palavras para os personagens, faz bem, um modo de divulgarmos opiniões e críticas.
Mas por que não nos conta detalhes a respeito de Lenon!? Pelo que tudo indica ele é alguém observador e que procura algo na vida que não sabe bem ao certo o que poderia ser.

_________________


Shinji Ikari
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 833
Idade : 28
Data de inscrição : 02/12/2007

Ver perfil do usuário http://nameless.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lenon

Mensagem por Shendu Blackford em Ter 29 Jan - 13:28

Bom, aqui vou contar um pouco sobre esse personagem que criei, Lenon.
Realmente, baseei muitas coisas nele em mim.(Até o tênis dele desenho com o que eu uso geralmente xD)
Ele na verdade ainda não sai de planos sobre Lenon, já comecei uma vez um quadrinho dele, mas parei ainda no começo... Eu nem me lembro ao certo quando o criei... Acho que foi quando estava passeando de carro, viajando em meus pensamentos ^^
Pois bem, vou começar a descreve-lo, e contar um pouco do que planejo para ele.

Lenon Kenshiro
Garoto de 15 anos(Quando inicia toda agitação em sua vida, em Lenon Report passam-se pensamentos des dessa idade até seus 27 anos...),cabelos negros e lisos, chegam até seus ombros mais ou menos, nas laterais seus cabelos tem leves espichações. Tamanho médio, com um bom porte físico.
Seus melhor amigos são, Diana e Nick.
Lenon sempre tem um ponto de vista interessante de ver as coisas, ele tenta comprêende-las procurando saber como tal coisa é assim.Muitas vezes se encontra em dúvidas e perguntas sem solução o qual às vezes ele mesmo lhe dá uma resposta convincente(teorias). O que ele mais pensa é o propósito de estarmos aqui, e acredita um dia encontrar essa resposta. Ele sente dentro de si, que parece que ele está destinado a algo grandioso a fazer pelo mundo, o qual cada vez mais se parece diante de crises e desgraças. Pois ele estava certo.


Em uma época, adolescentes começam a ser assasinados de forma inesperada, deixando ao lado de seus corpos uma fraze escrita a sangue: "Um novo tempo há de vir." Deixando em seguida três seis(666) pintado a sangue também(O símbolo da besta, indicado na Biblia).
Um dia ele foi parado por um homem, qual seu olhar era como se fosse um poço sem fundo, chamava o garoto pelo nome, Lenon nunca o virá antes. O garoto sente suas vias respiratórias fechar, o homem com a mão estendida em sua direção. Lenon consegue respirar novamente, o que parece deixar o homem surpreso. Até que lhe dá um soco rápido e violento contra o estomago do jovem, o mesmo cuspia sangue e enorme quantidade e caia no chão como se parecesse morto. O homem de cabelos negros e trajando uma capa que lhe cobria o braço esquerdo, agaixa-se e passa seu dedo no sangue de Lenon, começa a escrever algo do lado do garoto, quando nota ele tentar se erguer. Um professor de Lenon que passava na rua deserta, apenas ocupada pelo homem misterioso e seu aluno, vê a cena e tenta socorrer o jovem, mas em vão, o assasino, simplesmente vira sua mão em direção ao professor, e sua guarganta parece ter sido atingida por uma lâmina, e cai ao chão sangrando. Lenon a vendo aqulilo sente-se culpado, e muitos pensamentos surgem em sua cabeça, ele se levanta, e sem pensar, ataca com socos o homem, mas ele desviava com tamanha facilidade e olhava o garoto nos olhos, segurava um dos socos do jovem e dizia sadicamente: "Então é você?" .O homem afasta-se e somi em um beco escuro. Lenon, ficou extremamente confuso. Até que lembrou de seu professor, e chamou a ambulância o mais rápido possivél, mas ele já estava morto.
(continua)
Bom pessoal, por enquanto vou deixar apenas isso, grato.


Última edição por Shendu Blackford em Qui 14 Ago - 23:26, editado 3 vez(es)

Shendu Blackford
Freelancer
Freelancer

Número de Mensagens : 263
Idade : 25
Data de inscrição : 19/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lenon Report

Mensagem por Shinji Ikari em Ter 29 Jan - 18:41

Muito bom Shendu, mas me diga, o mundo em que Lenon vive é o nosso ou é algo relacionado ao Mundo das Trevas do Storyteller de Lobisomems e Vampiros?

_________________


Shinji Ikari
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 833
Idade : 28
Data de inscrição : 02/12/2007

Ver perfil do usuário http://nameless.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lenon Report

Mensagem por Shendu Blackford em Ter 29 Jan - 19:33

Seria o nosso mundo mesmo. Mas seria uma espécie de "variação", talvez uma outra realidade, mas baseado no mundo em que vivemos sim.
Grato.
Até mais.

Shendu Blackford
Freelancer
Freelancer

Número de Mensagens : 263
Idade : 25
Data de inscrição : 19/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lenon Report

Mensagem por Aria Sanrevelle em Ter 29 Jan - 20:15

Isso ai rapaz. Escrevendo muito bem ein? Parabéns!
Muito legal essa sua iniciativa, e a historia de Lenon promete. Um garoto tentando encontrar seu porque num mundo onde praticamente ninguém tem uma meta, foi o que eu percebi até agora.
Realmente eu reconheço alguns elementos do mundo das trevas ai, essa atmosfera caótica principalmente.
Boa sorte ^^

Aria Sanrevelle
Técnico
Técnico

Número de Mensagens : 359
Idade : 27
Data de inscrição : 02/12/2007

Ver perfil do usuário http://ephraimsidhe.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Significância...

Mensagem por Shendu Blackford em Ter 5 Fev - 22:56

[...]
Nossas ações são tão insignificantes e pequenas perto de um universo inteiro. Mas na proporção de nosso mundo, uma ação mexe com todo um sistema. Quando sabemos que alguém morreu, isso parece tão distante, não nos abala de verdade, o que esquecemos é que essa pessoa tinha uma história inteira, amigos e familiares, essa pessoa tinha uma vida como a nossa. E para nos, isso é insignificante já que nem sabíamos quem ele era e nem sabemos de sua história, era só mais um figurante nessa “peça”, que é a vida.

Shendu Blackford
Freelancer
Freelancer

Número de Mensagens : 263
Idade : 25
Data de inscrição : 19/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lenon Report

Mensagem por Shinji Ikari em Dom 10 Fev - 0:07

Muito legal as palavras de Lenon!
Realmente isso acontece nos dias de hoje, é rotina assistirmos a desgraças e mortes, é mais um, como todo dia, quando será que alguém um dia irá surgir e pedir um BASTA em tudo isso?
Seria Lenon esse alguém?

_________________


Shinji Ikari
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 833
Idade : 28
Data de inscrição : 02/12/2007

Ver perfil do usuário http://nameless.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Personalidade...

Mensagem por Shendu Blackford em Dom 10 Fev - 17:10

[...]
O que define uma pessoa?
Quem nós somos? Porque temos essa personalidade? Enquanto uns dariam a vida pelo próximo, outros a tirariam sem piedade...
Seria o principal fator as condições que o ambiente onde um indivíduo vive oferece? Os amigos e pessoas com quem andam?
Todos esses fatores realmente influenciam em nossa maneira de ser, mas ainda há um fator desconhecido. Um que existe dentro de cada um de nós, o que determina como reagir conforme a situação, o que determina quem nós somos, o diferencial.
Me perguntei durante anos o que define esse último fator. É algo que não controlamos, é algo institivo. Mas se esse fator provém de nosso Criador, porque então haveria pessoas as quais não ligam em matar?
Já estou acostumado em ter perguntas sem respostas, as quais faço teorias, mas apenas teorias...
Quando virão todas essas respostas? Estou pronto a busca-las, e não foi hoje que me aprontei a isso...

Shendu Blackford
Freelancer
Freelancer

Número de Mensagens : 263
Idade : 25
Data de inscrição : 19/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Atitude...

Mensagem por Shendu Blackford em Qua 20 Fev - 14:07

[...]

“O que define uma pessoa ser boa ou não?

Durante muito tempo eu rezei. Rezei não só por mim, mas pelos outros também. Rezei por nações, povos, culturas, rezei por todos.

Pedia para que O Ser Superior que nos criou, ajudasse a quem precisa. Pedia do fundo do coração.

E achei que só isso bastasse para que eu pudesse ser uma pessoa definida como boa. Mas estava enganado.

Isso só me tornava uma pessoa cociente, uma pessoa com compaixão. Porém só isso não basta. Orar pelos outros, por todos, é sim uma coisa boa, mas percebi que mais do que isso, é a agir. Não adianta ficar só na teoria, temos que por em prática.Milagres não acontecem do nada, nos temos que faze-los, e essa é a diferença entre pedir e fazer.E no fundo eu sempre soube disse, mas sempre tive vergonha, ou quem sabe medo, de fazer algo pelos outros, por isso só rezava. Mas mudei, e hoje estou fazendo o que estou.Talvez sem rumo, mas com um objetivo...”

Shendu Blackford
Freelancer
Freelancer

Número de Mensagens : 263
Idade : 25
Data de inscrição : 19/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lenon Report

Mensagem por Shinji Ikari em Qui 21 Fev - 1:05

Poxa vida Shendu, teu personagem era paradão mesmo hein!? huauhahuahua
Ele é algum tipo de monge? Ficar esperando que algo caia do céu é realmente uma coisa que dificilmente vai acontecer.
Ainda bem que no final aí ele se mancou do negócio e começou a agir, mas, fazendo o quê?

_________________


Shinji Ikari
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 833
Idade : 28
Data de inscrição : 02/12/2007

Ver perfil do usuário http://nameless.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lenon Report

Mensagem por Shendu Blackford em Qui 21 Fev - 15:59

Não que ele seje paradão XD
É que é como se fosse um mundo como o nosso, pessoas comuns, e ele ainda era um pré-adolescente xD
Mas com o passar dos tempos, ele descobriu que ninguém é comum, que por mais que não conseguissemos manifestar nossos 'poderes' não significa que eles não existam, afinal somos criados a imagem de um Ser Superior, e herdamos um pouco de seu poder, comparado ao dele não é NADA, mas entre os mortais, faz uma diferença enorme.

Shendu Blackford
Freelancer
Freelancer

Número de Mensagens : 263
Idade : 25
Data de inscrição : 19/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Lados da mesma moeda.(História)

Mensagem por Shendu Blackford em Dom 2 Mar - 21:54

"Estava diante dele. Aquele o qual estava destinado a lutar. Ele era muito parecido comigo, tinha dúvidas, queria respostas, a diferença é que ele buscou ajuda pelo lado oposto ao que busquei. Nos conhecíamos um ao outro apesar de nunca lutarmos. Ele sempre me buscava, não sei o que disseram a ele ou o que ele pensa sobre, mas parece que pra ele, me derrotar, abriria seu caminho, como se eu fosse um obstáculo a suas respostas.
Seus cabelos longos e brancos como neve voavam ao vento que precipitava a chuva. Eu estava nervoso, uma sensação corria minha espinha, aposto que com ele ocorria o mesmo. Ele não era mau, sentia isso, mas sentia seu desespero e confusão, e seu ódio por mim. Creio que eu e ele somos a mesma moeda, cada um compondo um de seus lados.
Encarávamos olho no olho. Chovia.
A luta começaria quando o primeiro movesse um centímetro que fosse, e nos dois parecíamos evitar fazer isso, aquele momento teria sido esperado tanto por ele, que agora que acontecerá, não sabia o que realmente fazer.
-Lúcio... Sabe que não precisa ser assim...
-Fica quieto. Você não sabe o que estou fazendo.-rosnava ele.
-Não. Definitivamente não sei. Você pode me dizer.
A chuva engrossava, e ele parecia responder a qualquer momento, mas segurava as palavras em sua boca.
Estávamos ao meio de uma rua deserta. As gotas da chuva engrossavam, e no alto de um prédio vi meus amigo, Lúcio também os avistava.
-Agora não podemos lutar, satisfeito?-Indignou-se o Jovem de cabelos brancos e longos.
Virou as costas e correu a sombra de um beco.
Eu olhei ele partir. Sabia que ia chegar uma hora que não poderíamos mais evitar esse confronto..."


Última edição por Shendu Blackford em Sex 4 Abr - 15:58, editado 1 vez(es)

Shendu Blackford
Freelancer
Freelancer

Número de Mensagens : 263
Idade : 25
Data de inscrição : 19/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lenon Report

Mensagem por Aria Sanrevelle em Qua 5 Mar - 1:14

Legal o texto Shendu, você fica cada dia melhor nisso.
explore mais os dialogos na proxima que tal??
Parabéns pelo texto, acho que descobrimos o rival do Lenon

Aria Sanrevelle
Técnico
Técnico

Número de Mensagens : 359
Idade : 27
Data de inscrição : 02/12/2007

Ver perfil do usuário http://ephraimsidhe.wordpress.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Acaso...

Mensagem por Shendu Blackford em Qui 6 Mar - 14:19

Nada acontece por acaso.
Nesses últimos tempos vi diante de mim sinais os quais acreditei que não fossem mera coincidência, e estava certo.Segui cada um deles, interpretando o que cada um poderia significar, outros, seguia só por que algo me dizia para segui-los.
E hoje estou aqui, achei que minha vida seria mais uma vida comum, mas acreditei e mudei isso, hoje estou lutando pelo que acredito, estou lutando por um mundo melhor.
Ninguém está aqui por acaso. Todos temos um propósito, todos estamos interligados, um depende do outro, sem um, outro não cumpre seu propósito, e assim vai seguindo essa rede, talvez um Plano. Ainda me pergunto o que temos que fazer qual o nosso propósito, ainda tenho duvidas é claro, mas não estou simplesmente esperando, estou seguindo um caminho, o qual acredito no fim encontrar respostas.
E o que espero é que as pessoas não vejam mais as coisas como mera obra do acaso, e sigam também seus sinais, sigam também seus objetivos. Todos são fundamentais para esse mundo, todos temos nosso papel a fazer, todos temos algo a cumprir.”

Shendu Blackford
Freelancer
Freelancer

Número de Mensagens : 263
Idade : 25
Data de inscrição : 19/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lenon Report

Mensagem por Artemis em Dom 30 Mar - 1:20

Acho que você escreve muito bem e que deveria explorar mais essa vontade que o Lennon tem de fazer a diferença mostrar mais isso nos textos...
boom.. é só isso.. está de parabéns pelo personagem e pelos textos =]

Artemis
Novato
Novato

Número de Mensagens : 8
Data de inscrição : 10/02/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Explicações...

Mensagem por Shendu Blackford em Sex 4 Abr - 13:31

"O mundo tem um equilíbrio absoluto que é entre o bem e o mal.
Talvez pareça errado, mas um depende do outro. Se não houvesse morte, pra que viveríamos? Se não houvesse a sensação de frio, pra que nos aconchegaríamos em um lugar quente? Sem o mal, o bem não faria sentido.
Mas tem um limite. E ele está sendo quebrado. A ordem não está mais estabelecida, o mal a cada dia parece prevalecer em nosso mundo.
Isso ocorre porque o homem quer seu próprio bem. Cada um de nós temos nossa parte boa e ruim, o homem está se deixando corromper pela parte ruim, para alcançar o seu bem. Essa influência vem crescendo de séculos à séculos, é uma espécie de conspiração. O homem segue o exemplo de outros, é uma linha, a ordem se adapta a dos antepassados, é uma herança exemplar. A química moderna provém do exemplo dos antigos alquimistas, e assim por diante. O mal também está se herdando, e assim como as outras coisas, vai evoluindo.
As pessoas boas nesse mundo tem medo de se opor a esse mal, as conseqüências podem custar sua vida, elas precisam de um exemplo. E eu quero , e vou dar esse exemplo. "

Shendu Blackford
Freelancer
Freelancer

Número de Mensagens : 263
Idade : 25
Data de inscrição : 19/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lenon Report

Mensagem por Shinji Ikari em Sex 4 Abr - 23:18

É isso aí! Vamos ver se o nosso amigo Lenon dá um jeito mesmo nisso!
Mas aí Shendu, revele mais coisas do camarada! Sabemos o modo dele de pensar, mas poxa, cite mais a respeito dele!

_________________


Shinji Ikari
Administrador
Administrador

Número de Mensagens : 833
Idade : 28
Data de inscrição : 02/12/2007

Ver perfil do usuário http://nameless.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Introdução...

Mensagem por Shendu Blackford em Sab 5 Abr - 22:45

Lenon a princípio é um garoto ,definido pelos padrões das pessoas,normal.
Seus pensamentos, fé, esperança e força de vontade fazem ele alcançar um "nível superior".
Além de sua sede por fazer a diferença, e mudar a situação de um modo mundial é tanta que ele alcança esse tal nível.
O que seria esse nível superior? Nessa trama, baseei-me em uma teoria "minha".Os seres humanos, são feitos a imagem e semelhança de seu Criador,isso inclui seu poder, claro que o poder do homem comparado a de seu Criador é extremamente insignificante, mas entre o mundo dos mortais, esse poder faz toda a diferença. Mas essa dádiva não é alcançada por todos, afinal a pessoa deve ter fé, e ser digna de manipular tais poderes, ela tem que ter força de vontade, e estar seguindo um caminho de semelhança ao seu Criador.
Pois esses geralmente alcançam quando jovens, pois estão formando seu caráter, estão definindo como serão pro resto da vida.

A corrupção do mundo tem uma fonte, que começa logo no início dos tempos, Lúcifer. O primeiro Anjo feito pelo Ser Supremo, a perfeição implantada no Anjo foi tanta, que ele mesmo achou que poderia ser melhor que seu próprio Criador, e se voltou contra Ele.O Ser Supremo poderia elimina-lo a qualquer instante, mas não o fez, ele é tão bom, que não acreditava ser certo elimina-lo, além disso respeitou a opinião de Lúcifer, e desde então, Lúcifer, tenta "secretamente" acabar com a criação do Criador (os humanos) para fazer a sua própria, e com ela mostrar que é melhor.
Lúcifer escolhe pessoas as quais tem capacidade de eliminar a criação sem recentimento, isso vai seguindo com os tempos, e aos poucos vai dando o exemplo a outros que também começam a fazer o mal, e assim o mundo do homem vai se corrompendo.
Essa 'organização' é refeita de tempos em tempos, mas a do tempo de Lenon, percebe que começa haver uma 'resistência', pessoas que estão determinadas a mudar o mundo. Lenon está entre o caminho deles.

Shendu Blackford
Freelancer
Freelancer

Número de Mensagens : 263
Idade : 25
Data de inscrição : 19/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de um belo dia(história)

Mensagem por Shendu Blackford em Sex 2 Maio - 0:50

"Chovia.
Voltava da escola, saia mais cedo do que as outros alunos, tinha acabado uma prova antes do que eles.
Andava pela chuva fina e intensa que abençoava esse dia, não ia ser a única bênção que ia receber esse dia.
Ao outro lado da rua, estava a imensa igreja da minha cidade, era antiga, e muito bem detalhada com vidraças coloridas com imagens santas. Via alguém em sua porta, alguém cuja me chamava atenção por algum motivo. Tentava focar sua face, porém com a chuva sua imagem tornava-se embaçada. Um ônibus passa pela rua, fazendo perde-lo de vista um instante, o suficiente para que ele suma. Ao continuar meu trajeto, ouço vozes em um beco, quando olho, era Timor e seu amigo Mike, haviam faltado na escola, e pra minha surpresa ou não, estavam arrumando encrenca. Sua vítima era o aluno novo, Lúcio. Me aproximava, pela "conversa" eles estavam extorquindo dinheiro dele. Levo um susto, Nick e Diana aparecem atrás de mim, haviam terminado a prova, e tinha me achado. Sussuro o que estava acontecendo, e decidimos ajudar Lúcio.
-Timor, para com isso- Levanto a voz, entrando no beco junto com meus amigos.
-Qual é Lenon, não deveria estar na escola?!? Você não tem nada haver com isso.
Lúcio mantia um olhar de desprezo e nem sequer se movia.
-Só estou emprestando uma graninha com nosso amigo aqui- Dizia Timor sarcasticamente seguido de risadas de Mike.
-Deixa o garoto em paz- Dizia Nick mostrando que estava em meu apoio.
-Vou deixar ele em paz então...
Ao término de suas palavras virava e desferia um soco em direção a Lúcio, o qual é defendido por ele.
Um silêncio ficou, ninguém esperava por isso.
- Seu idiota! Acha que pode contra mim!?-Gritava Timor se preparando para outro golpe, o qual é impedido, pela chegada de um homem. Esse sai da parte escura do beco, roupas velhas, cheirava a álcool.
-Olá moçada...- puxava de seu bolso um revólver, com um sorriso maroto.
- Passem a grana de vocês.
Todos se entreolhavam assustados. Timor e Mike em um movimento de pânico, correm do beco, o homem se hesitar atira, por sorte não atinge nenhum deles, que somem de nossas vistas, isso era muito ruim, mostrava que o homem não tinha medo de atirar em alguém. Lúcio continuava com seu olhar de desprezo.
-Opa opa, acho que não quero mais dinheiro, quero essa belezinha que está aí.- Ele se referia a Diana.
Pensamentos passavam a tona em minha cabeça, não sabia o que fazer.
Puxava ela pelo braço, e um 'não' triplo soou pelo beco.
- Que bela moça... hum..- Passava a mão pelo rosto dela, ela tentava se livrar.
-Fica quieta! Ou vou acabar matando vocês!
Diana chorava, eu e Nick estavamos completamente sem ação enquanto Lúcio apesar de assutado não parecia ligar totalmente. Fechei os olhos e respirei fundo.
Ele começava a tirar a blusa de Diana, ela se remexia, foi o momento que parti pra cima dele, deixei meu desespero e medo de lado. Ao ver minha reação, ele empurrava ela para o lado com força, e apontava a arma em minha direção, e eu continuava a correr para cima dele. Ele atirou, e outra vez, e mais uma.
Os tiros pareciam se deviar de mim, nenhum deles me acertou. Pulei em cima dele, caimos ao chão, sobre ele, desferi três socos em sua face, sua boca sangrava, seu braço voltou de frente ao meu rosto. Estava de cara com a arma. Ele atirou.
[continua]"

Shendu Blackford
Freelancer
Freelancer

Número de Mensagens : 263
Idade : 25
Data de inscrição : 19/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

O começo de um belo dia(história,parte2)

Mensagem por Shendu Blackford em Sab 3 Maio - 14:47

"Chovia.
Antes do homem atirar, eu ouvi sirenes, e via ele puxar o gatilho, tudo que pensava era para que aquilo não acontecesse, aí ouvi o barulho do tiro,foram as últimas coisas que me lembro.
Tudo ficou branco. Ao invés de tudo escurecer, tudo estava muito claro. Estaria morto?
Me esforçava para sair de alguma maneira desse 'lugar'.
Parecia ver algo, era uma luz, uma luz simplória, não era como imaginava morrer. Não estava morto. Notava que estava de volta, a luz que via era uma lâmpada. Olhava para os lados, estava em um hospital.
Passava a mão em meu rosto, estava intacto.Uma enfermeira que passava por meu quarto olhava para mim, e chamava o médico. Com a entrada dele, Nick e Diana vinham juntos.
O médico me examinava e em seguida dizia:
- Que susto que você passou não é? Normal que tenha desmaiado, agora já está tudo bem, já pode ir para sua casa, coma alguma coisa chegando lá, me contaram que é um garoto muito corajoso!
-Tudo bem...-Forçava um sorriso, pois ainda estava desorientado com o que havia ocorrido.
Nick e Diana sorriam, vestiam as mesmas roupas, não devia ter passado muito tempo desdo incidente.
- Acho que seus amigo se encaregarão de contar o que se passou.-Disse o médico.
Saindo do hospital, perguntava imediatamente o que havia ocorrido.
Diana sorria muito olhando para mim, e Nick começava:
-Cara, você foi demais, muito corajoso, eu...eu... não consegui fazer nada...- Ele abaixava a cabeça.
-Nick, eu também não sabia o que fazer, agi mais por impulso.Mas me conte, eu vi o homem puxando o gatilho.
-E puxou. Acham que a arama picotou. Mas eu e Diana ouvimos um barulho forte, como se o tiro tivesse saído. -Ele e ela se olhavam, acanhados, lembrando de tal momento. -Mas só houve o barulho. E você desmaiou em seguida e o homem também. A polícia chegou quase que em seguida. Os moradores perto do beco ouviram tiros e ligaram para a polícia. Prenderam o homem, não tinha ficha criminal, estava bêbado, e parece que tinha brigado com a mulher.
Eu estava muito pensativo com aquilo tudo, foi um susto e tanto.
-Obrigada Lenon, obrigada por me defender- Diana agredecia gentilmente a mim, retribui com um sorriso.
-E quanto a Lúcio?- Me lembrei que ele também estava lá.
-Ele ficou parado o tempo todo, com aquele olhar de...desprezo. Ele é muito estranho.
E eu também achava, mas algo nele me chamava a atenção.
Bom, estava feliz por tudo ter dado certo. E mesmo com tudo isso, eu descobri, que qualquer dia, pode ser um belo dia."


Última edição por Shendu Blackford em Dom 15 Jun - 21:01, editado 1 vez(es)

Shendu Blackford
Freelancer
Freelancer

Número de Mensagens : 263
Idade : 25
Data de inscrição : 19/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sr. Nonel

Mensagem por Shendu Blackford em Qui 22 Maio - 20:12

Depois de algum tempo que aquele homem tentou me matar e matou meu professor, as coisas nunca mais pareciam as mesmas. Eu estava com uma sensação a qual não sei descrever, que me impulsionava para agir, mudar as coisas pelo mundo. Era um pensamento muito alto, até fantasioso, mas eu estava certo em fazer isso.
Comecei a correr na praia, a treinar mais meu corpo, em algum lugar tinha visto que para se ter a mente treinada, primeiro treina-se o corpo.
Durante meus treinos, à tarde, um homem se aproximava, por mais que eu estivesse cismado com qualquer pessoa que se aproximasse, esse não me deixou com receio, o ar que ele deixava era de tranquilidade, aparentava ter uns 20 e poucos anos, cabelos longos e muito lisos loiro, trajava roupas com tons leves.
-Olá, Lenon.
Mais uma vez alguém que não conhecia me chamava pelo nome.
-Olá... como sabe meu nome?- Me adiantei a perguntar.
-Nos jornais, tem seu nome e sua foto. Estou muito intrigado com o que aconteceu com você.
Era verdade que depois daquele fato, reporteres e a polícia me fizeram perguntas, mas eu era menor de idade, não poderíam publicar meu nome nesses casos, não é mesmo? Sem certeza disso, relevei e respondi.
-Eu também. Sabe o que está acontecendo?
-Sim. Bom, um pouco.
Eu parei. E esperei que ele mesmo se explicasse, e ele voltou a falar.
-Lenon, você sobreviveu a esse ataque, em todos esses ataques registrados, todos os jovens eram mortos, você não.Você é diferente.
Apesar de tudo que ele falou, não respondeu o que estava acontecendo, mas o que ele falou era verdade, eu sobrevivi, quando em todas as outras, todos morreram.
-Mas o que é isso, porque estão fazendo isso, leu que relatei que aquele homem parecia sobre humano? Ele cortou a garganta de meu professor com um único movimento, e com as próprias mãos, tenho certeza de que ele não tinha nenhuma faca consigo!
-Acredita em um Criador de tudo Lenon?
-Sim.
-Então vou lhe explicar basicamente quase tudo que sei, nós humanos, fomos criados a imagem dele, isso inclui seus poderes.Claro que o poder de um homem não se compara nenhum pouco com o Dele, porém, aqui entre os humanos, faz uma grande diferença. Nos não temos o poder de criar, apenas modificar, como tudo que o homem conquistou até agora....
-Peraí! Está tentando me dizer que o poder que ele usou para matar provém de nosso Criador!??
Ele parava.
- Não exatamente. Ele também é humano, e também é feito a imagem do Criador, porém, para conseguir alcançar esses poderes é preciso ter muita fé, harmonia interior e estar seguindo o caminho de nosso Criador. Porém há uma... oposição... é ela quem influenciou para a liberação desse poder para o mal, além disso, temos livre-arbítrio.
-Então esse homem tinha controle desses poderes?
-Sim, ele faz parte de uma espécie de organização, que desdo começo dos séculos vem influenciando a humanidade a seguir um caminho errônio, e estamos onde estamos, seguindo o mal exemplo.
-... - parava e pensava.- Porque ele queria me matar? E depois disse "Então é você?" sabe o que quer dizer?
- Bom, ele queria te matar, porque eles podem sentir que jovem vai ser capaz de manipular esses poderes... e ..bom, eles estão procurando alguém..diferente, alguém que irá manipular esses poderes e muito be.... bom...estão procurando...-ele hesitava- o filho de Lúcifer.
Eu pasmei, milhares de pensamentos vinham em minha cabeça, aquilo tudo parecia loucura, e pior, eu estava acreditando com todas minhas forças, cada palavra que saia da boca daquele homem pareciam uma verdade incontestável.
-Eu... eu sou filho de Lúcifer?
-Não sei. Dizem que o Filho de Lúcifer se manifestará, ele tem a faixa etária entre 10 a 18 anos, é quando as pessoas começam a definir suas personalidades, e quando manifestam se vão ou não manipular os "poderes", como você sabe, o filho de nosso Criador também já veio a nossa terra. Esse ano, muitos jovens parecem estar prontos para manifestar esses poderes, e que no futuro podem querer atrapalhar os planos dessa organização, por isso estão matando os jovens, e ao mesmo tempo, procurando o Filho de Lúcifer.
Eu estava inconformado, não queria ser esse filho, queria fazer o bem, mudar o mundo para melhor, não para pior.
-Supondo que eu seja filho dele, necessariamente eu terei de coperar com eles? Ou posso querer mudar o mundo para melhor?
-Isso depende de você. -Ele responde quase que imediatamente.
-Quero mudar o mundo para melhor.
-Então eu vou lhe ajudar. -Sorria, sua face trazia uma enorme tranquilidade.
-Aliás,qual seu nome?
-hum.. me chame de Sr. Nonel.
-Você é muito novo para eu te chamar de sr.!
Começamos a rir, e a partir de então que soube que realmente poderia mudar as coisas, estava certo de meu objetivo. Mesmo que fosse o tal filho, eu tinha minha própria opinião.

Shendu Blackford
Freelancer
Freelancer

Número de Mensagens : 263
Idade : 25
Data de inscrição : 19/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Sensação.

Mensagem por Shendu Blackford em Sab 7 Jun - 12:15

E assim foi, Sr.Nonel me treinava tanto psicológicamente como físicamente, à tarde, nas margens do rio de minha cidade, ele ficava bem longe do centro urbano, e em suas margens a grama era em um tom de verde muito vivo. Ele me treinava sem imperialidade, mas o modo que ele me passava os aprendizados era tão bom, que eu fazia com todo o prazer, mesmo que fosse duro e cansativo.
Os treinos eram todos depois da aula, até que um dia, Nick e Diana me perguntaram o que estava havendo. Me senti que eles tinham o direito de saber, eram amigos de verdade, e passamos por momentos duros que provou isso. Sentamos em um banco em baixo de uma árvore na praça. Contei tudo, o que aconteceu. Sabe, eu achei que por alguns momentos, principalmente Nick, iram rir ou achar que eu estava meio obcecado, até doido, pelo que que passei, poderia ter feito um trauma e me deixado assim. Mas não, foi uma grande surpresa como eles encararam aquilo com tamanha seriedade. Eu conseguia ver nos olhos deles que eles não faziam aquilo só para não me contrariar e sim porque acreditavam.
Eles pediram para conhecer Sr.Nonel no dia seguinte, eu aceitei, mas disse que veria com ele primeiro.
Já estava na hora, corri até nosso ponto de treinamento. Lé estava ele, sentado a beira do rio,virava e sorria.
-Sr.Nonel, sabe meus amigos que eu falei, Nick e Diana? eu contei o que estava acontecendo, eles aceitaram muito bem, mais doq ue eu mesmo esperava.
-Isso, é muito bom... então tratam-se de amigos de verdade! Que horas eles virão amanhã?
Eu ia começar a falar, quando parei e pensei.
-Eu não disse que eles viriam aqui...
Ele corava e dava seu típico sorriso sem graça.
-Hahhahah eu imaginei que quisessem depois do que você disse a eles.
Por mais estranho que achasse, eu coniava nele e deixava passar...
-Mas bem, vamos ao treinamento? Apesar de não parecer, você está evoluindo muito rápido...só foi um mês de treinamento e parece que logo terei de lhe ensinar a manipular com sua mente os objetos ao redor...
Eu ficava impressionado, manipular algo com a mente parecia tão distante, tão ficcionista, mas me lembro de como aquele homem cortou meu professor como se fosse uma lâmina, Nonel disse que ele havia manipulado o ar para tal feito.
-Puxa, então vamos logo, estou ansioso...
Começavamos a treinar. o treino era basicamente um condicionamento físico e algumas horas de meditação, era demais meditar, nunca achei que eu fosse fazer isso e dar certo, mas era como se entrasse em uma espécie de transe mesmo.
Enquanto meditavamos, senti uma sensação estranha, sentia como se houvesse mais alguém ali. Abri os olhos e levantei.
-O que foi Lenon? Assim seu treinamento não rende.
-Senti algo estranho...-Olhava ao redor. Só via árvores e o rio.
-Não tem nada demais, se tivesse eu saberia.
Apesar de meu recio, continuei.
No dia seguinte, eu Nick e Diana nos apressavámos para encontrarmos com Sr. Nonel, estavamos sorridentes, e corriamos até o rio, mas mais uma vez sentia aquela mesma 'presença', e parecia vir do ponto de treinamento... começei a correr mais rápido, deixando os dois mais para trás, corria muito meu peito ofegava rapidamente.
Cheguei até o ponto de treinamento.
Lá estava ele....
[continua]

Shendu Blackford
Freelancer
Freelancer

Número de Mensagens : 263
Idade : 25
Data de inscrição : 19/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

"Valentine's Day"

Mensagem por Shendu Blackford em Sab 14 Jun - 22:20

(Fragmento... parte especial)

"[...]Dava tchau aos meus bons amigos que iam sumindo ao final da rua, tinha sido um dia difícil, virava as costas quando os perdia de vista,começava a chover, formava uma espécie de névoa rente ao chão com os pingos da chuva tocando o chão.
Era uma rua com prédios, de frente à praia, quando senti a presença de alguém, alguém que conhecia, e que finji que nem notava. Quando aconteceu o que eu esperava, a pessoa pulava em mim e prendia seus braços entre minha axila e ombro oposto, quase que se dependurando em mim. E falava ao meu ouvido um "Oi" muito contente. Ela soltava e eu virava, sorria e eu retribuia o "Oi" com um "Olá". Era uma grande amiga minha, depois do que haviamos passado juntos, seus belos cabelos lisos negros estavam escorridos por causa da chuva, seus olhos castanhos escuros pareciam brilhar com o reflexo das gostas de chuva, o contorno de seus olhos pretos que pareciam lápis de olho em uma tonalidade fraca, eram naturais, seu corpo esbelto e magro que estava sempre em movimento,e sua boca delicada não parava de esboçar um sorriso, que me contagiava e me fazia sorrir. Caminhavamos juntos pela rua na chuva, conversavamos e bricavamos, jogando o corpo um contra o outro. Começavamos a correr e com movimentos ágis de ambos, davamos pulos nas paredes dos prédios apoiando em janelas, postes... nessa época fazer isso era simples, chagavamos ao terraço de um prédio, lá olhavamos o mar, e o arco-íris que formava no céu. Eramos bons amigos. E estavamos passando o dia dos namorados juntos. Ela mordia o canto da boca, e olhava de lado para mim, eu olhava o mar e depois olhava de lado para ela, e nossos olhares se encontraram. Ela levantou as sombrancelhas, e mudou seu olhar para o mar, eu prendia um riso, e continuva a olha-la. Parecíamos crianças, quando ela virava e ficava com o rosto bem próximo ao meu. "Chego na praia antes do que você". Foi o que ela disse, quando saltava do terraço. Eu ainda estava estagnado. Então fui atrás, corremos e ela chegou na frente sorrindo muito, comecei a persegui-la. Rolamos na areia, ficamos de barriga para cima extendidos na areia, um do lado do outro olhando para o céu, os pingos caiam em nosso rostos, ficamos ali um bom tempo, conversando. Levantamos, e eu olhei direto para os olhos dela, nossos rostos se aproximavam, quando acontecia novamente, no centro da cidade, aquelas presenças estranhas. Corremos para lá."
-Especial de dia dos namorados, Lenon Report.
XD

Shendu Blackford
Freelancer
Freelancer

Número de Mensagens : 263
Idade : 25
Data de inscrição : 19/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Lenon Report

Mensagem por Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 1:03


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 2 1, 2  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum